Boas Piadas: Assine o Feed.
As Melhores . + Vistas . Interessantes . Certeiras . Replay . Índices

Bagatela – dinheiro de pinga!

Compartilhe. . .


Para nós caipiras, a expressão “dinheiro de pinga” significa que algo é muito barato. No entanto, também é usada ironicamente quando alguém gasta uma grande quantia de maneira displicente e/ou injustificada. O quadro da foto acima foi comprado por “dinheiro de pinga”, na segunda acepção. Um sujeito chamado Ronald Lauder, um magnata, é claro, pagou pela pinguinha a quantia de 135 milhões de dólares. Para mim, é algo incompreensível. Só mesmo algum tipo de doença leva as pessoas a fazerem uma coisa dessas. A necessidade de possuir algo exclusivo a qualquer preço, mesmo que este seja uma indecência, deve ser patológica e estar classificada em algum compêndio sobre a psique. O feliz comprador ainda afirmou: "É uma compra que se faz apenas uma vez na vida". O que será que ele esperava? Fazer uma por dia? Vai ser doente assim no inferno!

Leia abaixo a nota publicada no UOL.

Pintura de Klimt é vendida por US$135 milhões, diz NY Times


WASHINGTON (Reuters) - Um retrato de 1907 pintado por Gustav Klimt foi comprado pelo magnata dos cosméticos Ronald S. Lauder por 135 milhões de dólares -- a maior quantia já paga por uma pintura, relatou o jornal The New York Times.
O preço ultrapassa os 104,1 milhões de dólares pagos por "Menino com Cachimbo (O Jovem Aprendiz)", de Picasso, em um leilão na Sotheby's de 2004, disse o jornal em sua edição de segunda-feira.
O retrato de Adele Bloch-Bauer, esposa de um industrial de açúcar judeu, é considerado uma das obras-primas de Klimt.
A tela foi o centro de uma batalha de devolução entre o governo austríaco e uma sobrinha de Bloch-Bauer, que argumentava que a obra havia sido roubada, juntamente com outras quatro pinturas de Klimt, pelos nazistas, durante a Segunda Guerra Mundial, disse o Times.
Em janeiro, todas as cinco pinturas foram concedidas à sobrinha, Maria Altmann, de 90 anos, que vive em Los Angeles, e outros membros da família.
A venda foi sujeita a acordos de confidencialidade e Lauder não confirmou o preço, durante uma entrevista por telefone, disse o Times. Mas especialistas familiares com negociações que falaram ao jornal anonimamente disseram que ele pagou 135 milhões de dólares pelo quadro.
"É uma compra que se faz apenas uma vez na vida", disse Lauder, que é o fundador da Galeria Neue, um pequeno museu criado há cinco anos em Manhattan, voltado totalmente a arte alemã e austríaca, onde todas as cinco pinturas de Klimt serão expostas de 13 de julho a 18 de setembro. Atualmente, as obras estão no Museu de Arte do Condado de Los Angeles.

Nenhum comentário: