Boas Piadas: Assine o Feed.
As Melhores . + Vistas . Interessantes . Certeiras . Replay . Índices

Muito bonito, né? Cadê os Governos, federal, estadual e municipal? Bando de INÉPTOS

Compartilhe. . .

Medo de ataques esvazia a 23 de Maio

Armas, munições e celulares são apreendidos com suspeitos


Ônibus incendiado em ataque do PCC em São Paulo

Enterro de policial em São Paulo


Imprensa mundial dá destaque para guerra em São Paulo
Publicado em 16.05.2006, às 08h51

Os ataques de facção criminosa contra alvos civis e militares no Estado renderam notícias – com considerável destaque – em órgãos de toda imprensa mundial. O jornal norte-americano The New York Times entrevistou autoridades e cidadãos paulistas e conseguiu depoimentos interessantes, como o de uma mulher de 30 anos, moradora da capital, que declarou: “depois do que eu li nos jornais, acho que não é muito seguro estar próximo de um policial porque você pode acabar alvejado por alguém que quer matá-lo”.

O jornal inglês Financial Times deu enfoque político ao tema, lembrando que a criminalidade deve ser uma das principais abordagens da campanha do governador licenciado de São Paulo, Geraldo Alckmin. Enquanto isso, o site da BBC de Londres informava segunda-feira que seus correspondentes apuraram que a escalada de violência já é chamada de guerra entre as autoridades estaduais e a facção criminosa. A BBC disse ainda que o presidente Lula deveria formar um comitê de emergência para discutir a crise, entre muitos outros informes relacionados à onda de violência.

Le Monde, o mais tradicional veículo da França, publicou segunda-feira números detalhados relativos aos crimes em texto no site, que também continha depoimentos do governador em exercício Cláudio Lembo e do presidente Lula, sob o título Novos ataques do crime organizado no Estado de São Paulo. O jornal italiano La Stampa falou em “verdadeira expressão mafiosa”, referindo-se aos crimes.

A imprensa chinesa mostrou imagens de distritos policiais e viaturas atingidas pela organização criminosa. O âncora do telejornal CCTV, programa de maior audiência no país, disse que “uma onda de violência varre a cidade mais importante do Brasil”. Enquanto isso, o site do jornal argentino Clarín dava ênfase ao clima de pânico na região metropolitana de São Paulo, com destaque para ônibus incendiados e o transporte paralisado. O Clarín explicava aos leitores que tudo começou com a transferência de presos entre unidades, “inclusive do principal chefe do cartel de drogas do Brasil”.

Bem longe do Brasil, o Pravda, da Rússia, também deu destaque para o tema. Informou que São Paulo, “o estado mais desenvolvido e populoso do Brasil” tinha vivido a terceira madrugada de violência, com novos ataques promovidos pelo grupo mais poderoso do crime organizado paulista.

Fonte: Diário do Grande ABC


Não reeleja. Vamos trocar essa corja toda! Não vote em ninguém que já tenha sido eleito antes. Todos são culpados. O poder os corrompeu.

Nenhum comentário: