Boas Piadas: Assine o Feed.
As Melhores . + Vistas . Interessantes . Certeiras . Replay . Índices

Batendo em cachorro morto...

Compartilhe. . .

Observe a paisagem abaixo e vamos ver se você adivinha de onde é...

(Fonte:AFP)

Se você não entendeu o que é, é um cemitério. Veja que as lápides são simples lascas de pedras, não passam de uma forma absolutamente humilde de marcar onde os entes queridos voltaram ao pó (Do pó vieste e ao pó voltaras). Veja que a mulher solitária carrega no colo algo que bem poderia ser (e é provável que seja) o corpo de uma criança.
Se você não adivinhou até agora, saiba que este país é um dos que os EUA combateram recentemente tratando-o como um de seus grandes e perigosos inimigos. O cemitério fica em Cabul, capital do Afeganistão. Quando vejo cenas com estas sempre me lembro do livro chamado 1984 de George Orwell, no qual o mundo estava ficticiamente dividido em três grandes potências, que viviam permanentemente em guerra. Era uma guerra de mentirinha que só servia para manter as massas dominadas. Será que estamos caminhando para isto? A Rússia bate no “cachorro morto” Chechenia, do outro lado os EUA baixam o cacete nos coitados dos Afegãos e Iraquianos. Anos atrás China massacrou mais de um milhão de Tibetanos. Não se trata aqui de defender terroristas chechenos, afegãos ou iraquianos, a questão é um pouco mais prosaica. Por que será que não há guerras entre grandes? Será que o bom é manter a industria bélica em funcionamento, gerando bilhões em lucro para seus donos. O motivo para isto é fácil de arranjar: é só escolher um cachorro morto para bater...

Nenhum comentário: