Boas Piadas: Assine o Feed.
As Melhores . + Vistas . Interessantes . Certeiras . Replay . Índices

Um hobbyzinho inocente ou a crueldade por princípio?

Compartilhe. . .

(Fonte:Reuters)
Quando eu era criança, um tio meu criava galos de briga. Era tão entusiasmado com seu “hobby” que certa feita fui assistir às contendas. Bom, como era de se esperar para uma criança de oito ou nove anos, fiquei ligeiramente chocado. Porra! O negócio era um horror! Os animais se digladiando, sangrando, perdendo pedaços do corpo, às vezes até a morte. Infelizmente, se tivesse ficado nisso estaria muito bom. Vários galos do meu tio perderam suas lutas naquele dia. Quando voltamos para a casa dele, o cara me mostrou o seu modo de lidar com os perdedores. Foi ao quintal, pegou uma pá e começou a cavar um buraco. Quando atingiu a profundidade desejada, pegou seus perdedores, amarrou-lhes os pés e jogou-os dentro do buraco. Depois calmamente, pá após pá de terra, foi tampando o buraco até soterrar completamente os bichinhos vivos. Um verdadeiro exemplo de tolerância!
Arrepia-me pensar que um dos principais conselheiros de nosso presidente, o tal do Duda Mendonça, é entusiasmado adepto das brigas de galo. Já imaginou que um dia este pessoal pode resolver enterrar vivos seus opositores ou colaboradores derrotados?

blemgfoto

Um comentário:

Newspaper Editor disse...

EU diria que, salvo briga de mulher, isso é a coisa mais nojenta do mundo. Mas o ser humano adora ver esse tipo de coisa, por uma sagacidade demênte, ou por uma natureza igualmente sagaz. Seja como for, podemos chegar à conclusão de que, acima de tudo, quem faz isso é que é animal.